quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

UM REGISTRO TARDIO: VEJA COMO FORAM O LANÇAMENTO DO FANZINE TCHÊ 39 E O PRÉ-LANÇAMENTO DO FANZINE PROFECIA 29

Alvorada, município gaúcho adjacente à capital Porto Alegre, foi palco, no dia 13 de novembro de 2011, de um evento que, se não abalou as estruturas da cidade, tampouco teve algum efeito na estrutura da casa do anfitrião Denilson Reis.

O lançamento do número 39 do fanzine Tchê acompanhado do pré-lançamento do fanzine Profecia 29 foi alardeado na mídia especializada como um acontecimento de duplo impacto. Pessoas mais atentas (duas, segundo nossa contagem) identificaram a sutil homenagem ao filme homônimo de Jean-Claude Van Damme realizado em 1991, da fase áurea do ator(?), quando ele participava de produções baratas com roteiros simples e cativantes.

Personagens principais do encontro:
- Denilson Reis;
- Rosi Reis, a senhora "Tchê";
- Henrique e Fernanda, herdeiros da Tchê Productions;
- Jerry Adriani Souza, editor profético às voltas com a crise na Europa;
- Carine e Felipe, esposa e filho do editor profético;
- Alex Doeppre, trabalhador braçal por acaso;
- Anderson "ANDF" Ferreira, o coelho que sai da cartola do mágico Dudu;
- Marcelo Tomazi (M.), grande intelecto de nosso tempo.

ANDF foi o primeiro a chegar ao local, seguido de Alex. Procedeu-se à entrega de recortes de jornais que o Denilson não lê.

Marcelo (M.) e Jerry chegaram juntos. Fato curioso é que Jerry não estava conseguindo localizar o endereço do Denilson, porém, graças a uma coincidência cósmica causada pelo alinhamento da Terra com algum planeta, ele e M. chegaram ao centro de Alvorada na mesma hora e local. Interceptando M., Jerry o persuadiu a fornecer as indicações para chegar à casa do Denilson.
Com todos presentes, teve início a exibição comentada de todos os slideshows oficiais (e alguns extra-oficiais) das reuniões realizadas pelo Grupo Quadrante Sul.

Lamentavelmente, ANDF saiu às pressas por volta das 16 horas. Deu a desculpa que precisava auxiliar o Doutor Estranho em um caso, mas sabemos que, na verdade, foi atender ao chamado do mágico Dudu.

Após sessão de fotos para a posteridade, foi promovido intervalo gastronômico com um lauto lanche com bolo de chocolate, salgados e refrigerantes.

Procedeu-se à gravação dos vídeos no escritório do Denilson. A intenção foi fazer uma gravação com mais objetividade ao invés de simplesmente mostrar pessoas abanando pra câmera. Todos demonstraram desenvoltura diante da câmera, exceto o sonolento Alex. M. tirou várias fotos de ângulos estranhos.

Jerry e família despediram-se, levando M. com eles. Esqueceram o casaquinho do bebê.
Alex ficou mais algum tempo, passando para Denilson dicas de Corel Draw, tais como não usar letras brancas sobre fundo branco.

Clique nas imagens abaixo para assistir ao slideshow do evento e aos depoimentos dos participantes sobre as publicações lançadas e outros projetos em andamento.







Confira também
no blog Visão ANDF as partes 1 e 2 do relato de Anderson Ferreira sobre o encontro.

3 comentários:

Anderson "ANDF" Ferreira disse...

Falando em criatividade, difícil não reparar na "trollada"... eh... TRONizada que o ALEX fez com a roupa do M. Vou assistir os vídeos em casa. Uma pena eu não ter prestado depoimento (se quisessem), mesmo sendo um colaborador ocasional dos fanzines com o selo TCHÊ PRODUÇÕES (jabá... jabá!)

Anderson "ANDF" Ferreira disse...

Ou M seria o candidato ao novo AUTOMAN? Hiahia!!

Marcelo Tomazi disse...

Fiquei "maneiro" de roupa dourada!